sexta-feira, 13 de junho de 2008


Ah!! Se eu pudesse arrancaria esse coração.Só pra não mais sentir isso, mas... O que é isso que sentimos? Seria um misto de saudade com amor incontido, dentro do peito, que nem consegue bater direito de tão apertado que dá dó? Difícil entender, mais difícil ainda de resistir.Seria eu covarde em querer arrancar um coração do peito por causa de um único sentimento? Ou seria o sentimento covarde o bastante pra tentar um coração ser arrancado do peito por sua causa. Coração que é responsável por todos os sentimentos que nos faz feliz, e entender que a vida é bela e vale á pena, mesmo que haja uma dor , dessas de querer-nos fazer arrancar o coração.Não, eu não sou covarde, porque eu amo e quem ama tem coragem, enfrenta os riscos de um sentimento absurdo de querer romper um coração. Há aqui dentro um conflito que eu não consigo entender, talvez seja porque eu me tenha confundido por quem eu amo! Ou talvez quem eu amo não me tenha compreendido, e sem querer me colocado em uma situação de desespero em solidão com saudade, amor e vontade. Entendo que; Gostaria que o tempo parasse e eu tivesse alguns instantes de aproximação de quem eu quero. Dessa forma entenderia que meu coração teria um valor imenso, e jamais pensaria em arranca-lo do meu peito. Sem amor, sem paixão a vida seria uma infinita solidão. Seria horrível não ter um coração pra bater por um motivo que não fosse só pra regar o seu sangue, e uma lágrima para rolar no seu rosto que não seja por amor. Amar sim, mas com prazer de saber que está amando, chorar em uma justa causa de estar tendo sentimento de transpassar em seu coração que em outrora queria eu que fosse arrancado. Deixa sim o coração aqui, porque em outra situação ele vai bater de felicidade, e eu tenho que ter ele comigo para poder lhe dar esse prazer, e não sentir-me mais uma covarde................Queria estar com você nesse momento amor, mas como você não está aqui eu converso com meu coração. Pois o coitado é quem diz tudo o que está sentindo. Choro com os meus sentimentos porque o coração se deixa espremer. Sabe ele que não deve se romper, tem que resistir, para outro amor que pode estar por vir. Saudade é como vinho que embriaga e deixa bobo quem dela toma, deixa confusão na cabeça da gente e faz pensar que não resta nada de nós.

2 comentários:

Pamella B. disse...

E só tendo um coração pra sentir das melhores coisas da vida. E a saudade... só com um coração apaixonado pra entender o quanto aperta e o quanto alivia quando estamos nos braços de quem amamos!

Gostei muitoo do seu blog =)!
Beeijos!

Mari disse...

É, amiga... há horas em que o coração fica apertadinho, apertadinho... Dá uma agonia grande. E a gente tem a impressão de que nunca vai passar. Dói tanto que pensamos em arrancá-lo fora do peito. Entretanto, mantemos nossos anseios de ainda senti-lo a bater descompassadamente. O amor voltará pra nos fazer viver com alegria, com emoção.
Adoro teus textos. São carregados de grande sensibilidade.
Beijinhos. Cuida bem de ti.