sábado, 20 de setembro de 2008

BANCANDO LITERATURA!

Sexta-feira, até que fim fui tomar posse do meu cargo de ACD, do concurso da prefeitura de Barreias, cidade onde moro. Depois de ter resolvido tudo: Prefeitura, RH e Secretaria de Saúde, fui até o Banco do Brasil para regularizar minha conta, para receber meu 1º salário de funcionária pública rsrsrsrsrs
Bem, assim que entrei na agência, percebi uma movimentação estranha; jovens encenando peças teatrais... Achei o máximo. Um projeto da Uneb, ao encentivo á leitura!
Aqui está um dos textos encenados pelos aluno:

INIMIGOS

O apelido da Maria Tereza, para o Noberto, era " Quequinha". Depois do casamento, sempre que queria contar para os outros uma da sua mulher, o Noberto pegava sua mão, carinhosamente, e começava:
_ Pois a Quequinha...
E a Quequinha, dengosa, protestava:
_ Ora, Beto!
Com o passar do tempo, o Noberto deixou de chamar a Maria Tereza de Quequinha. Se ela estivesse ao seu lado e ele quisesse se referir a ela, dizia:
_ A mulher aqui...
Ou, ás vezes:
_ Esta mulherzinha...
Mas nunca mais Quequinha.
( O tempo, o tempo. O amor tem mil inimigos, mas o pior deles é o tempo. O tempo ataca em silêncio. O tempo usa armas químicas).
Com o tempo, Noberto passou a tratar a mulher por "ela".
_ Ela odeia o Charles Bronson.
_ Ah, não gosto mesmo.
Deve-se dizer que o Noberto, a esta altura, embora a chamasse de ela, ainda usava um vago gesto da mão para indicá-la. Pior foi quando passou a dizer "essa aí" e a apontar com o queixo.
_ Essa aí...
E apontava com o queixo, até curvando a boca com um certo desdém.
( O tempo, o tempo. O tempo captura o amor e não o mata na hora. Vai tirando uma asa, depois a outra...).
Hoje, quando quer contar alguma coisa da mulher, o Noberto nem olha em sua direção. Faz um maneio de lado com a cabeça e diz:
_ Aquilo...


Luís Fernado Veríssimo.

2 comentários:

~*Néctar da Flor*~ disse...

Manu,

Que maravilha passar pelo meu mundo e deixar parte do seu.
Obrigada pela visita e seu blog é muito lindo de ser visto e lido.

Beijo grande.


Rebeca.

-

Ni ... disse...

Fico feliz q tenha voltado...

Não sei o q aconteceu q o blog roubou teus comentarios... acho q ele gostou demais... ;-)

Feliz em te-la pertinho...

Beijo e mais beijos...