quarta-feira, 11 de junho de 2008


O que gosto mais em ti?

Não sei…

Nunca se sabe ao certo porque se ama, ama-se e ponto final parágrafo.

Não és a pessoa ideal, não és o príncipe com que sempre sonhei, não és aquele que realiza os meus sonhos, não és também o homem que realiza as minhas fantasias… mas… amo-te…

Amo-te porque quando os teus dedos se transformam em concha e a minha mão minúscula se perde nela, sinto-me como uma criança pequena, mas segura, ao atravessar a interminável e perigosa estrada da vida.

Amo-te…

... porque quando o brilho dos teus olhos, procura a timidez dos meus, perco-me no azul desse mar e desse céu e sei que, quer eu seja um peixe, quer seja uma ave, estou no meu caminho. Amo-te…

...porque o perfume que emanas toma-me de assalto e embriaga-me de amor, de luz e de felicidade.

Amo-te...

...porque os teus braços são um refúgio, a fortaleza onde me escondo, onde me escudo, sempre que abro os olhos e vejo que este não é o conto de fadas com que sonhei, e que só nos livros infantis e nas telas de cinema aqueles que se amam têm um happy end.

Amo-te...

... porque da tua boca escorre o mel que as abelhas invejam, o néctar que Baco nunca conseguiu produzir, o arrepio de pele que só quem ama conhece.

Amo-te…

...porque quando fazemos amor, deixamos de ser um homem e uma mulher, percebemos o que é a unidade, entendemos que o Céu, não passa de um lençol que nos afaga o corpo, que a Lua é uma almofada onde depositamos depois o nosso cansaço, que o Sol é um raio de luz que nos entra pela madrugada da janela e nos vem brindar.

Amo-te...

2 comentários:

Mari disse...

Muito inspirador, amiga... Palavras lindíssimas, num texto só percebido, em sua intensidade, para os que tem um grande amor em suas vidas... Benza Deus!
Beijinhos. Fica bem!

MaNú disse...

Amiga, isso é verdade sim. Tenho um grande AMOR...
Beijoka pra ti!!!