quinta-feira, 5 de junho de 2008


O amor é tempo e tu não tens tempo para mim. Pelo menos agora. Amor é sorte e talvez eu não tenha sorte. Ou tenha, mas não contigo. Há pessoas a quem falta a saúde, outras uma família que as proteja, outras, a realização profissional. Há mulheres que nunca conheceram os pais, ou que não conseguem ter filhos. Há pessoas que trabalham uma vida inteira e nunca conseguem juntar dinheiro. Há pessoas a quem lhes é retirada a liberdade, ou lhes é interditada a vocação. Na existência humana há sempre uma dimensão que falha. Na minha, na qual alcancei muito mais do que alguma vez achei possível, talvez falte este tipo de amor que há tanto tempo procuro: um amor pleno, supremo e incondicional, um amor sereno e seguro que me proteja do mundo, um amor certo e firme, um amor real, em vez do mundo de sonhos em que vivo mergulhada quase desde que me conheço.

Diário da Tua Ausência, Margarida Rebelo Pinto

3 comentários:

Susana disse...

Olá minina, agora sim posso te visitar... hehehhehe!
Que lugar mais apaixonado este...
Amores no ar...
Gostei!
Acho que vou ter q visitar esse cantinho mais vezes...
As portas dos meus cantinhos estão sempre abertas, pode chegar...
Um beijo no seu coração!!
http://retalhosdeacucena3.zip.net
http://retalhosdeacucena.worpress.com

Sheila disse...

Oi, falando de blog lindo? o seu é especial! gostei muito dos textos.
Quanto a esse amor verdadeiro e incondicional, eu só encontrei em Jesus!
Um abraço, volte sempre!

DANI disse...

Oi Manu.
Esse amor verdadeiro,maravilhoso,perfeito...é o que todos nós estamos sempre procurando..mas pode ter certeza que ele só existe em JEOVÁ DEUS.
BJKASSS!!!
ah,pode pegar o poema;afinal...o poeta é nosso amigo.